Prefeitura Municipal de Nova Era

Você sabia? Hoje, montar o portal de sua cidade é tão fácil quanto brincadeira de criança.
Nova Era, 23 de junho de 2017 Atendimento
Imprimir Email

Institucional

Símbolos

por Comunicação

23/07/2013 09:39

Brasão de Armas de Nova Era 

Brasão

O Brasão de Armas de Nova Era, de auditoria inicial do Heraldista Prof. Arcinóe Antônio Peixoto de Faria , e reformulado pelo desenhista novaerense Fernando Antônio da Silva, é descrito da seguinte forma: “Escudo samníntico encimado pela coroa de oito torres, de argente e iluminada de goles. Em campo de argente, posto em abismo, o chapéu alado de mercúrio, de goles. Flanqueando a dextra e a sinistra, engrenagens de sable. Ao termo, um mantel de sable, hastes de milho, ao natural, entrecruzadas em pontas, sobre as quais se sobrepõe um listel de goles, contendo em letras brancas o topônimo “Nova Era”, ladeado pela data “1º DE JANEIRO de 1939”.

 

Parágrafo Único - O Brasão tem a seguinte interpretação simbólica:


a-     O escudo samnítico usado para representar o Brasão de Armas de Nova Era foi o primeiro estilo de escudo introduzido em Portugal, por influência francesa, herdada pela heráldica brasileira como evocativo da raça colonizadora e principal formadora da nossa nacionalidade;


b-     A coroa mural de oito torres, das quais são visíveis apenas cinco, no desenho, que o sobrepõe é o símbolo universal dos brasões de domínio, que sendo de argente (prata), classifica a cidade representada na Segunda Grandeza, ou seja, Sede de Comarca;


c-      O metal argente (prata) do campo do escudo, é símbolo de paz, amizade, trabalho, prosperidade, pureza, religiosidade;


d-     Em abismo (centro ou coração do escudo) o chapéu alado de Mercúrio, de goles (vermelho), representa o Comércio em geral;


e-     As engrenagens de sable (preto) flanqueando o escudo, representam no Brasão os trabalhos de mineração do minério de ferro, levados a efeito pela Cia. Vale do Rio Doce;


f-        A cor sable (preto) é símbolo de austeridade, prudência, sabedoria, moderação, firmeza de caráter;


g-     Ao termo (parte inferior do escudo) o mantel de sable (preto) representa as montanhas do Piçarrão, onde se extrai o minério de ferro;


h-      A gota d’agua em argente (prata) lembra, no Brasão, as nascentes de água mineral que abundam a região, despertando o interesse turístico e a  industrialização para exportação, como é o caso  de Água Mineral Santa Helena, produzida em  uma de sua fontes;


i-        Nos ornamentos exteriores, as canas de milho apontam um dos principais produtos oriundos da terra dadivosa e fértil;


j-        No listel de goles  (vermelho) cor simbólica de dedicação, amor- pátrio, audácia,intrepidez, coragem, valentia, inscreve-se em letras brancas o topônimo identificador “Nova Era”, ladeado pela data de sua emancipação política.”

 

 

 

Bandeira Municipal de Nova Era,  Lei nº 718 (30-03-76)

Bandeira

A Bandeira Municipal de Nova Era, de autoria inicial do Heraldista Prof. Arcinóe Antônio Peixoto de Faria, da Enciclopéia Heráldica municipalista, e reformulada pelo desenhista nova-erense Fernando Antônio da Silva, será esquartelada em cruz, sendo os quartéis constituídos por  quatro faixas de dois módulos de largura (um módulo vermelho e outro branco), carregados de sobre-faixas pretas de um módulo,  tendo origem a faixa vertical no ponto de projeção da largura sobre o comprimento. A faixa horizontal terá um seguimento menor (esquerda)  e uma maior (direita). Estas faixas serão interrompidas antes do ponto de cruzamento, formando um quadrado branco. O retângulo menor à esquerda (parte superior) e o retângulo maior à direita (parte inferior) serão vermelhos; o retângulo menor à esquerda, parte inferior, e o retângulo maior à direita, parte superior, serão brancos, os módulos vermelhos das faixas farão limites com os retângulos brancos e os módulos brancos das faixas farão limites com os retângulos vermelhos.


              § 1º- A Bandeira Municipal de Nova Era obedece à lei do equilíbrio e do ritmo.  


              § 2º- Sendo esquartelada em cruz, lembra o espírito cristão de seu povo. O quadrado formado no ponto de encontro das faixas representa o Poder Municipal, sendo que, no desenho, este ponto foi deslocado de centro da Bandeira para a esquerda, sugerindo descentralização do Poder e menor rigidez, visto que as faixas não se tocam, deixando os vértices do quadrado em aberto. Do quadrado branco (a cor branca é símbolo de paz, amizade, trabalho, prosperidade, pureza e religiosidade) partem as sobre-faixas pretas que representam a irradiação do Poder Municipal, que se expande a todos os quadrantes de seu território (a cor preta é símbolo da austeridade, prudência, sabedoria, moderação, firmeza de caráter). Os quartéis vermelhos representam as propriedades rurais existentes no território municipal (a cor vermelha é símbolo de dedicação, amor pátrio, audácia, intrepidez, coragem, valentia).


               § 7º- De conformidade com as regras heráldicas, a Bandeira Municipal terá as dimensões oficiais adotadas para a Bandeira Nacional, levando-se em consideração quartoze (14) módulos de altura da tralha, por vinte (20) módulos de comprimento do retângulo”.



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página